domingo, 12 de junho de 2011

iPad 2 provoca exploração de trabalhadores chineses


apple-foxconnA rigorosa política de confidencialidade da Apple resulta em pesadas sanções aos fornecedores ou fábricas onde constroem seus dispositivos. Portanto, as empresas manter extrema vigilância sobre os seus trabalhadores.

Em dezembro de 2010, a Foxconn detectou o vazamento de alguns dados sobre a localização da câmara e a espessura do IPAD 2, três meses antes  que Steve Jobs revelasse ao mundo o novo dispositivo. A Foxconn acabou denunciando três trabalhadores de uma fábrica em Shenzhen, China, por revelarem segredos industriais.

A detenção coincide com uma nova denúncia sobre as condições de trabalho dos trabalhadores chineses nessas fábricas. O Centro de Investigações sobre Multinacionais e Estudantes e a ONG que defende os interesses dos funcionários, alertam para excesso de horas de trabalho e regras rígidas a que são submetidos os trabalhadores.

O relatório acusa a Foxconn de tratar os trabalhadores de forma”desumana” e detalha a vida de meio milhão de trabalhadores nas fábricas de Shenzhen e Chengdu. Humilhações e turnos de 13 horas seguidas sem descanso para atender a demanda da Apple são algumas das práticas destas fábricas.

Os trabalhadores devem assinar um acordo anti-suicídio depois da morte em 2009, de um funcionário sob investigação por ter perdido um iPhone. Louis Woo, gerente da Foxconn confirmou a horas extraordinárias, mas justificou que são voluntárias. A empresa espera produzir 100 milhões de iPads até 2013.

Em comunicado, a Apple registou o seu compromisso de “garantir os mais elevados padrões de responsabilidade social através dos fornecedor da Apple.” Ela também disse que, para cumprir a legislação trabalhista, mantém “um programa de monitorização rigorosa, inclui auditorias de fábricas, planos de medidas corretivas e medidas de verificação.”

Vale ressaltar que esta não é a primeira vez que a empresa se vê envolvida em escândalos de desrespeito a leis trabalhistas e ambientais, e responde da mesma forma. Sinceramente, eu até tenho vontade de comprar um iPad ou iPhone, mas não compro porque a Apple não é uma empresa que se importa com o ser humano, somente com lucros, segundo minha maneira de enxergar as coisas.


Este artigo foi útil?

Loading ... Loading ...10milhoes_468x60.gif

Nenhum comentário:

Postar um comentário