quinta-feira, 26 de maio de 2011

Malha Fina 2011 – Consulta


Como sabemos, todo cidadão brasileiro tem direitos e deveres perante o estado. E isso não apenas no Brasil, mas em todas as nações do mundo. Esses direitos e deveres é que mantem a nação estável e com tudo em ordem. Dentre um dos deveres para com o estado é o de delcarar o Imposto de Renda.

O imposto de renda é um imposto existente em vários países, em que cada pessoa ou empresa é obrigada a deduzir uma certa porcentagem de sua renda média anual para o governo. Esta porcentagem pode variar de acordo com a renda média anual, ou pode ser fixa em uma dada porcentagem.

No Brasil, o imposto de renda é cobrado (ou pago) mensalmente (existem alguns casos que a mensalidade é opcional pelo contribuinte) e no ano seguinte o contribuinte prepara uma declaração de ajuste anual de quanto deve do imposto (ou tem restituição de valores pagos a mais), sendo que esses valores deverão ser homologados pelas autoridades tributárias. Os contribuintes se dividem em:

1. Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF)
2. Imposto sobre Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ)

A declaração é feita anualmente e pode ser feita de maneira gratuita na internet e pelas agências do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, a um custo de R$ 3,50, em formulário nas agências dos Correios.

É importante que você faça sua declaração com bastante calma e ficando atento aos detalhes. Prestando bastante atenção, você tem a possibilidade de conseguir vários descontos e certamente não irá cair na malha fina.

Confira abaixo algumas das deduções:

Doações – Estatuto da criança e do adolescente até R$ 41,73Despesas com instrução própria do contribuinte no Brasil ou no exterior.Despesas com instrução de dependentes no Brasil ou exterior.Despesas com instrução de alimentandos no Brasil ou exterior.Médicos, dentistas, psicólogos, fisioterapia e teraparia ocupacional no Brasil ou no exterior.Hospitais, clínicas e laboratórios no Brasil ou no exterior.Planos de saúde apenas no Brasil.

* contribuinte que recebeu rendimentos tributáveis superiores a R$16.473,72 (2009, ano-base 2008)
* contribuinte que recebeu rendimentos isentos, não-tributáveis – como indenização trabalhista ou FGTS – ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$40 mil
* quem tinha posse ou propriedade em 31 de dezembro com valor superior a R$80 mil
* contribuinte que adquiriu receita bruta com atividade rural acima de R$82.368,60 (2009, ano-base 2008)
* contribuinte que fez operações em Bolsa
* quem participou do quadro societário de uma empresa
* contribuinte que alienou bens em que foi apurado ganho de capital com incidência do imposto

A consulta da malha fina já está disponível desde o dia 13 de maio. Você pode fazer no Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC) da Receita. Para ter acesso, é fundamental ter um código digital, que é fornecido mediante a informação dos números dos recibos das declarações dos últimos dois anos.


Este artigo foi útil?

Loading ... Loading ...10milhoes_468x60.gif

Nenhum comentário:

Postar um comentário