terça-feira, 24 de maio de 2011

Glorious Mission, o jogo do exército chinês


Glorious Mission, o jogo do exército chinêsA não ser que as coisas mudem radicalmente nas próximas décadas, os dias dos Estados Unidos como única superpotência do mundo estão contados, graças ao crescimento econômico exponencial  que a China teve por 30 anos consecutivos. Isso é um fato e qualquer pessoa interessada em assuntos internacionais irá concordar comigo, sendo que cada dia mais a China dá sinais que se sente com o mesmo nível de poder dos Estados Unidos.

Por exemplo, o país asiático acusa os americanos de violar os direitos humanos, da mesma forma que eles acusaram a China durante décadas. Também querem seguir o exemplo de Kennedy quanto a viagens para a Lua e já existem planos ambiciosos para tornar isso uma realidade.

Agora, o exército chinês vai imitar uma outra tradição americana: a criação de jogos de vídeo para promover a boa imagem das Forças Armadas. A diferença é que na versão chinesa, os vilões não são terroristas de nações fictícias.

Glorious Mission, promovido pelo Exército de Libertação Popular e desenvolvido por uma empresa de tecnologia do Estado, é um jogo que parece colocar como inimigo, os militares dos EUA. Embora seja difícil dizer pelos uniformes, é claro que o helicóptero derrubado no vídeo que coloco no final deste artigo é um Apache, uma das máquinas de guerra do exército mais poderoso do mundo (há controvérsias).

O Exército dos EUA também criaram um jogo chamado America’s Army, onde os inimigos são sempre terroristas que não se identificam com qualquer país, mas como sempre, são insurgentes ou terroristas do Oriente Médio e da Ásia Central. Talvez por ser um jogo patrocinado pelo governo, há esforços para não causar desconforto em qualquer outro país que possa se sentir ameaçado por fazer parte da propaganda militar dos EUA.

http://youtu.be/KLY7GyxDmR4


Este artigo foi útil?

Loading ... Loading ...10milhoes_468x60.gif

Nenhum comentário:

Postar um comentário